top of page
  • Foto do escritorelos

A vida é um sopro


Semana passada vivi uma experiência inesperada: a perda de meu sogro, que apesar de idoso, era muito jovem, saudável e alegre.

Sua partida, além de deixar saudade e tristeza, também me fez refletir sobre a fugacidade da vida.

De fato, a metáfora de que a vida é um sopro ganhou uma dimensão gigantesca. Ato contínuo, me vi questionando a mim mesmo sobre o que tem ou não valor, a que tenho dedicado meu tempo, minha energia.

O que de fato é essencial e como estou me relacionando com isso? Por isso, eu gostaria que você se fizesse algumas perguntas hoje, agora.

Como está a relação com sua família, seus pais, seus filhos, suas companhias, seus amigos?


Você tem dedicado carinho e atenção de verdade, tem tido coragem de dizer o quanto aprecia e valoriza cada uma destas pessoas?

Ou sua carga e envolvimento no trabalho estão tão extenuantes que não há tempo para mais nada?


Refleti ainda na dimensão espiritual, pois acredito que seguimos vivendo em um outro plano, o que me traz algum conforto para a perda, mas também a consciência de que só ascende ao plano espiritual os aprendizados que tivemos aqui, o exercício do amor conosco e com o próximo. Ou seja, tudo o que de alguma forma, contribua para sermos mais humanos.

Por isso, cuide mais daquilo que lhe é caro, esteja atento aos chamados realmente merecedores de atenção, admire mais a natureza, diga mais vezes que ama aqueles que estão à sua volta.

Afinal, a vida de fato é um sopro.


0 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page