top of page
  • Foto do escritorelos

Sustentação da estratégia do negócio: o desafio de suportar um propósito



No decorrer de nossa trajetória nos deparamos com sonhos e construímos expectativas a respeito de um futuro extraordinário! Em não raras situações, os sonhos estão atrelados ao “sucesso” pessoal e profissional.


Para realizar esse sonho é comum que se façam necessários assumir alguns desafios. Olhando do ponto de vista profissional, conforme viemos conversando no primeiro artigo "Conhece-te a ti mesmo" e no segundo "Como seria olhar o outro com os olhos do outro?", falando sobre o autoconhecimento e o conhecimento do outro, assim como habilidades de comunicação e cooperação, percebemos que estas competências se fazem imprescindíveis para gerar resultados incríveis.


No entanto, ao assumir responsabilidades num desafio profissional, também faz-se essencial compreender a missão, o propósito da organização ou instituição e contribuir na construção de estratégias que levem ao posicionamento almejado.


Nesse ponto, podemos olhar por vários prismas, mas vamos sugerir foco em dois deles: pessoal e profissional.


Acreditamos que a realização pessoal possa acontecer ao buscarmos compreender a nossa missão no mundo, nosso propósito, nossos talentos e, a partir deles, fazer escolhas conscientes (estratégias) construindo um caminho (ações) para o alcance de um sonho (visão de futuro).


Se considerarmos que boa parte da nossa realização pessoal se dá por meio da nossa realização profissional, que por sua vez é palco do nosso desenvolvimento, pois é nele que empregamos e lapidamos os talentos que recebemos, podemos fazer um paralelo com uma organização.


Ao observarmos que uma empresa ou instituição é composta por seres humanos, que nasceu com um propósito (missão), tem um lugar que busca no mundo/mercado (visão) e escolhe caminhos (ações) para alcançar o que almeja, podemos considerá-la também um ser vivo, que precisa ser cuidado, gerenciado, administrado a partir de sua estratégia e necessidades.

Normalmente para cuidar desse “ser” é preciso uma equipe (líderes) que deve ser capaz de nutrir todas as necessidades que sustentarão a missão, a fim de atender uma necessidade do mundo.


Para que isso se torne realidade, as organizações precisam ter clareza do seu “chamado” para a sociedade, e estabelecer estratégias ou caminhos para trazer o seu legado na forma de entrega de alta qualidade de seus produtos e/ou serviços às pessoas.


Assim, ressaltamos a importância do papel daqueles que lideram, no sentido de cuidarem estrategicamente de um negócio, com capacidade para avaliarem as necessidades do mundo e forte coragem para atender a um propósito. 


Os propósitos da liderança devem “conversar” com os propósitos da organização

Pra isso acreditamos na importância da visão compartilhada, das estratégias definidas e claramente estabelecidas, cuja vivência desses elementos alcançarão resultados, isto é, o atendimento dos anseios e necessidades das pessoas.

Consideramos esses (visão, missão e estratégia) os componentes desafiadores para suportar os resultados que um negócio deve trazer ao mundo. Aqui falamos de aspectos concretos e sutis, os quais ocupam um “lugar especial” nesse ser chamado “organização” e por isso deve ser cuidado por pessoas especiais – os líderes. Esses devem ser capazes de colocarem os seus talentos mais nobres a serviço dessa engenhosa estrutura para que ao final, a entrega seja algo especial. Os propósitos da liderança devem “conversar” com os propósitos da organização. Assim, a estruturação estratégica e a sustentação da visão de futuro da organização, compõem um ato de coragem, onde parte do que é a sua missão no mundo, vai se concretizar na realização da estratégia do negócio. Isso deve ser algo que fale ao coração da liderança, para que tudo o que vier a ser feito a partir de uma visão estratégica, seja pleno de sabedoria para que no futuro, haja o alcance de resultados excepcionais!


 

Pollyana Gaspar - Coach e Consultora


12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page